Rota do Petisco 2021

Universidade do Algarve promove empreendedorismo e anuncia vencedores do Ideias em Caixa

Na semana passada foram divulgados os 20 vencedores do concurso «Ideias em Caixa», promovido pelo CRIA - Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia da Universidade do Algarve, em parceria com a ANJE e o NERA, com o apoio do CRESC Algarve 2020.

Foram atribuídos seis primeiros classificados, um por cada uma das seis áreas a concurso (Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, Indústrias Culturais e Criativas e Tecnologias de Informação e Comunicação, Agroalimentar, Saúde e Bem-Estar, Energias Renováveis, e Mar), e 14 menções honrosas, do sétimo ao vigésimo lugares.

No setor I&DT foi selecionada a ideia Solving Acqua, Sol. Aquacultura, que consiste na criação de novos produtos para controlo de infeções causadas por parasitas Perkinsus olseni e Amiloodinium ocellatum, em bivalves e peixes, resolvendo problemas identificados no setor da aquacultura, para os quais não são conhecidas soluções. A equipa é composta por Joana Leal, Maria de Lurdes Cristiano e Patrícia Amado.

No setor o ICC/TICE a ideia vencedora foi Stork Animation Studio, um estúdio de animação para produção de séries e filmes de animação, tendo como mercado-alvo estúdios internacionais e criando dinâmicas com o setor cultural do Algarve. A equipa é composta por João Carrilho e Ana Gralheiro.

No Agroalimentar foi distinguida a Bake My Dog Happy, produção de kits para preparação caseira de biscoitos para cão, contendo uma mistura de ingredientes naturais e funcionais, (incluindo produtos locais e subprodutos), forma/molde, receita e rótulo informativo, promovendo uma alimentação animal mais saudável. A equipa é composta por Luisa Custodio, Margarida Silva, e Tiago Braga.

Na Saúde e Bem-Estar foi distinguida a ideia PolyQure, uma terapia genética para o tratamento de doenças poliglutaminas, que provocam sintomas motores e cognitivos severos e altamente incapacitantes, levando à morte prematura. Estudos pré-clínicos já realizados, em modelos animais, revelaram melhorias significativas tanto a nível motor como a nível neurológico. A equipa é composta por Adriana do Vale Marcelo, André Filipe da Conceição, Clévio Nóbrega, Rebekah Gonçalves.

No setor das Energias Renováveis foi selecionada a ideia SmartOpt, empresa de engenharia especializada em edifícios de balanço nulo de energia (NZEBs), desenvolve produtos baseados em energias renováveis para integração em edifícios, no desempenho das funções habituais de elementos de fachada, mas também como sistema de geração de energia solar e térmica, de forma a reduzir o consumo de energia. A equipa é composta por Fábio Gonçalves e Karol Bot.

No setor do Mar a ideia vencedora foi ROT+, um sistema automatizado e auto-otimizável de monitorização e controlo de culturas de rotíferos em meio líquido, capaz de recolher, exportar e relacionar informação para potenciar o desempenho destes cultivos e das cadeias de valor que com eles se iniciam, nomeadamente aquacultura, investigação científica, aquários públicos e aquariofilia/produção de peixes ornamentais. A equipa é composta por Gil Martins e João Pires.

Simultaneamente, decorreu a “Conferência Regional de Empreendedorismo ReStart Algarve”, cujo principal objetivo foi estimular o empreendedorismo e a iniciativa empresarial através do testemunho de 14 empresários e empresárias, de vários setores de atividade e em diferentes estágios de desenvolvimento das suas empresas.

Ricardo Mariano (Timing Portugal), Amélia Santos (Innuos), João Currito (Carob World), Ricardo Gonzalez (Luxury on Two wheels), João Bastos (Sun Concept, Solar Boat Builders), André Silva Sancho (Blowplastic), Marta Lourenço (Pure Be Loved by Nature), David Pedro (Metsys), Leonardo Mariano da Silva (Breakfast Away), Melissa Rito (Rejoice), Pedro Cavalheiro (ISAT), Edgard Marcondes (WeHub) e Miguel Silva (MTI) contaram a sua história de vida e a das suas empresas sob o olhar atento de cerca de 120 empreendedores e empreendedoras, aproximadamente metade dos quais participaram online.

O evento contou ainda com a participação de Marco Galinha, presidente do Conselho de Administração e CEO do Grupo BEL, S.A., um dos maiores grupos empresariais nacionais, por si fundado quando tinha 20 anos, e que hoje fatura 700 milhões de euros, emprega mais de 3 mil pessoas, atuando em oito áreas de negócio. O convidado falou sobre negócios e ética, a essência da mudança e os valores que devem orientar a ação das empresas para que resultem benefícios evidentes para a sociedade.

Para Hugo Barros, diretor executivo do CRIA, “foi um dia intenso de intervenções inspiradoras que mostram que o Algarve está repleto de gente criativa e empreendedora, que cria negócios nos mais variados setores, emprego e riqueza. A região precisa de mais empresas e mais inovação, e o nosso papel na Universidade do Algarve, em parceria com os demais agentes, é contribuir ativamente para que isso aconteça.”

Refira-se ainda que a sétima edição do Ideias em Caixa recebeu 144 candidaturas, envolvendo 265 promotores, a grande maioria com habilitações ao nível da licenciatura, mestrado e doutoramento, e que segundo Hugo Barros “terá sido das edições mais desafiantes para o Júri do Concurso dada a qualidade das propostas, as qualificações e empenho dos seus promotores”.

As 20 ideias de negócio premiadas irão beneficiar de apoio técnico especializado na elaboração de planos de negócio, na procura de financiamento e de instalações, bem como vários serviços de apoio patrocinados por empresas da região. As melhores ideias em cada uma das seis áreas a concurso receberam um cheque de 5 mil euros cada, através de financiamento do CRESC Algarve e com o alto patrocínio da Caixa Geral de Depósitos.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo

N Engenheiros