N Engenheiros

INEM reforça Sistema Integrado de Emergência Médica com oito ambulâncias sazonais

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) estabeleceu oito protocolos sazonais com vista ao reforço da capacidade de resposta do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM) em regiões do país que veem a sua população aumentar no verão. Estes protocolos preveem uma disponibilidade adicional de oito ambulâncias de socorro em outras tantas Delegações da Cruz Vermelha Portuguesa e Corpos de Bombeiros do país.

A celebração destes protocolos decorre do planeamento efetuado pelo INEM e pelos seus parceiros no SIEM, com vista a garantir uma melhor resposta a situações de acidente ou doença súbita, em zonas do país que veem a sua população aumentar no verão.

Com estes protocolos, as entidades parceiras comprometem-se a operar uma ambulância de socorro com a respetiva tripulação, 24 horas por dia, durante a vigência dos mesmos. Ao INEM caberá o correspondente pagamento às entidades parceiras.

Loulé, Albufeira e Olhão são os três concelhos algarvios onde existem entidades (oito no total nacional) que celebraram protocolos para este reforço sazonal (VER QUADRO).

Estes protocolos constituem um reforço sazonal ao SIEM, sendo que este sistema conta, já desde 2018, com pelo menos um Posto de Emergência Médica (PEM) em todos os concelhos do país. O SIEM é composto regularmente por 364 PEM. Às ambulâncias afetas aos PEM acrescem as 56 Ambulâncias de Emergência Médica (AEM) e as 40 Ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) operadas diretamente pelo INEM.

Integram ainda o SIEM um conjunto de meios de emergência médica multidisciplinares e com diversos graus de diferenciação, como é o caso das 44 Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER) e dos quatro Helicópteros de Emergência Médica (HEM), que permitem garantir uma resposta atempada, e de qualidade, a todos os cidadãos que necessitem de cuidados de emergência médica pré-hospitalares.

O INEM aproveita a oportunidade para recordar uma informação que pode salvar vidas: em caso de emergência ligue 112 e colabore com as autoridades.

Lembre-se apenas que os meios de emergência médica devem ser utilizados em situações de emergência, ou seja, situações onde exista perigo de vida iminente. No caso de não ser necessário enviar um meio de emergência, as chamadas serão encaminhadas para o Centro de Contacto do SNS – o serviço SNS24, que procederá ao aconselhamento adequado à situação.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo