INE: preços da habitação aumentaram 9,4% em 2021

Em 2021, o Índice de Preços da Habitação (IPHab) apresentou uma variação média anual de 9,4%, divulgou o Instituto Nacional de Estatística (INE), esta quarta-feira. Trata-se de um aumento de 0,6 pontos percentuais face à taxa registada em 2020.

"Em 2021, o Índice de Preços da Habitação (IPHab) apresentou uma variação média anual de 9,4%, mais 0,6 pontos percentuais (p.p.) que a registada em 2020", pode ler-se no relatório do INE.

A agência de estatísticas explica que a subida dos preços foi mais intensa nas habitações existentes (9,6%) do que nas habitações novas (8,7%).

Em 2021 transacionaram-se 165.682 habitações, mais 20,5% que em 2020.

"Neste período, o valor das transações totalizou 28,1 mil milhões de euros, traduzindo-se num crescimento de 31,1% comparativamente ao ano anterior. As habitações existentes evidenciaram um aumento de 22,1% e 34,2%, respetivamente, no número e no valor das transações. Relativamente às habitações novas, observou-se um aumento de 12,9% no número de transações e de 21,7% no valor", revela ainda o INE.

Em 2021, as transações de habitações cujo comprador pertencia ao setor institucional das Famílias, representaram 85,6% e 85,7%, respetivamente, em número e valor total das transações registadas.

No período compreendido entre 2019 e 2021, o valor das vendas de habitações cujo comprador apresentava o território nacional como domicílio fiscal atingiu 64,8 mil milhões de euros (89,8% do total).

A União Europeia e os Restantes Países, enquanto domicílios fiscais dos compradores, registaram montantes semelhantes, 3,8 mil milhões de euros e 3,5 mil milhões de euros, pela mesma ordem.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo