N Engenheiros

Cuidados Intensivos nos hospitais do Algarve com ocupação de 25%

A unidade de Cuidados Intensivos para doentes com covid-19 do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) regista uma ocupação de 25%, com apenas três utentes internados, disse hoje à Lusa fonte da Administração Regional de Saúde (ARS).

Em resposta escrita enviada à Lusa, a mesma fonte adiantou que a capacidade do CHUA para doentes com covid-19 em Cuidados Intensivos é de 12 camas -- que apresentam uma taxa de ocupação atual de 25% -, enquanto na Enfermaria é de 48 camas, atualmente com 25 doentes internados, o que representa uma ocupação de 52%.

"Uma vez que se trata de um processo dinâmico, que se adapta à realidade e às necessidades do momento em função da evolução da pandemia de covid-19 na região do Algarve, as unidades de saúde do CHUA podem, numa próxima fase, alargar a sua capacidade de resposta em Cuidados Intensivos até 51 camas", referiu a ARS/Algarve.

Face aos últimos dados disponíveis relativamente à situação epidemiológica na região, a Autoridade de Saúde Regional sublinhou que a capacidade de internamento do CHUA "está longe de esgotar os recursos existentes", afastando um cenário de rutura.

"Neste momento, o CHUA tem garantida a capacidade de resposta em internamento e em cuidados intensivos e nenhuma das suas unidades está perto de níveis de rutura", lê-se na resposta enviada à Lusa.

O centro, que compreende as unidades hospitalares de Faro e Portimão, dispõe de 818 camas de Enfermaria, num total de 904 camas.

Segundo a ARS/Algarve, a capacidade de resposta de ambas as unidades "será adaptada às necessidades existentes a cada momento, podendo as mesmas aumentar significativamente a sua capacidade de resposta, quer em internamento, quer em cuidados intensivos, se a evolução da pandemia assim o exigir e sempre em estreita articulação com outras entidades".

Portugal regista hoje 7.497 novos casos de infeção com o novo coronavírus, o valor diário mais elevado desde o início da pandemia, e mais 59 mortes relacionadas com a covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

No Algarve, o número de novas infeções registadas até às 00:00 de terça-feira é de 81, elevando para 3.032 o número total de casos acumulados desde o início da pandemia.

O número de mortos mantém-se inalterado, havendo a registar 29 óbitos na região desde março.

De acordo com o boletim hoje divulgado o número de novos casos inclui o somatório de 3.570 casos, decorrentes do atraso no reporte laboratorial, principalmente de um laboratório na região Norte, desde o dia 30 de outubro.

Desde o início da pandemia, Portugal contabiliza um total de 156.940 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus e 2.694 óbitos.

Dos 59 óbitos, 34 ocorreram na região Norte, 18 em Lisboa e Vale do Tejo, cinco no Centro e dois no Alentejo.

Em relação aos internamentos, o número de pessoas hospitalizadas é de 2.337 (menos 12 do que na terça-feira) e destas 325 (mais cinco) estão em Unidades de Cuidados Intensivos.

 

IN Notícias ao Minuto

Partilha este artigo