N Engenheiros

Ciclismo: duelo de titãs começa em Portimão já com a Fóia no horizonte

A 47.ª Volta ao Algarve começa nesta quarta-feira com uma etapa que se prevê disputada ao sprint, em Portimão. Os candidatos à geral estão já de olhos postos na segunda jornada, que terminará na Fóia. Para o arranque, há nomes grandes do sprint internacional para seguir com atenção. É o caso de Sam Bennett (Deceuninck-Quick-Step) e de Pascal Ackermann (Bora-hansgrohe). Entre os homens que podem ser protagonistas na Fóia sobressaem Rui Costa (UAE Team Emirates), Lennard Kämna (Bora-hansgrohe) e Iván Ramiro Sosa, novidade de última hora da INEOS Grenadiers.

Os ciclistas rápidos serão chamados a mostrar serviço logo na tirada inaugural, 189,5 quilómetros, entre Lagos e Portimão. Sam Bennett, velocista mais vitorioso de 2021, e Pascal Ackermann, uma das maiores referências entre os sprinters do WorldTour, são os candidatos principais a triunfar em Portimão e a vestir a primeira Camisola Amarela Turismo do Algarve da competição. Só que a concorrência é de peso.

O campeão polaco de fundo, Stanisław Aniołkowski (Bingoal Pauwels Sauces WB), é um dos velocistas em melhor forma na presente época, mas ainda persegue o primeiro triunfo do ano. O britânico Ethan Hayter (INEOS Grenadiers), o holandês Danny van Poppel (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux), o espanhol Jon Aberasturi (Caja Rural-Seguros RGA), o romeno Eduard Grosu (Delko), o francês Marc Sarreau (AG2R Citroën Team) e o sul-africano Ryan Gibbons (UAE Team Emirates) são outros ciclistas com boa ponta final e que poderão ter uma palavra a dizer nas chegadas de Portimão e de Tavira.

Interessa ainda saber que papel terão os gémeos Ivo e Rui Oliveira na dinâmica da UAE Team Emirates para as chegadas em pelotão, assim como o protagonismo que conseguirão os ciclistas mais velozes do pelotão nacional, como Leangel Linarez (Tavfer-Measindot-Mortágua), César Martingil (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel) ou Rafael Silva (Antarte-Feirense).

Passada a emoção da velocidade aguardada para Portimão, vai ser tempo de fazer contas aos candidatos à geral, pois a segunda etapa, ligando Sagres, no município de Vila do Bispo, ao alto da Fóia, concelho de Monchique, será um teste à condição de todos quantos têm ambição de bater-se pela vitória final.

O colombiano Iván Ramiro Sosa terá de puxar pelos galões de trepador de qualidade mundial para confirmar o favoritismo. Rui Costa e Lennard Kämna, capazes de equilíbrio nas prestações na montanha e no contrarrelógio, também estão na linha da frente dos prognósticos para a geral. Interessa, depois, saber como irá o campeão dinamarquês, Kasper Asgreen (Deceuninck-Quick-Step), encarar a subida para a Fóia. Se aguentar junto dos melhores trepadores ou se perder pouco tempo, alcança o estatuto de candidato a ganhar a Volta ao Algarve, pois tem a seu favor o contrarrelógio de 20,3 quilómetros, em Lagoa, ao quarto dia.

O pelotão conta ainda com trepadores com provas dadas ao longo dos anos, alguns com prestações de relevo nas últimas semanas. É o caso do recente vencedor da Volta à Turquia, José Manuel Diáz (Delko), ou de dois corredores que se bateram com os melhores nas subidas da Volta à Comunidade Valenciana, Élie Gesbert (Team Arkéa-Samsic) e Rémy Mertz (Bingoal Pauwels Sauces WB), terceiro classificado, domingo, na Clássica da Arrábida.

Diego Rosa (Team Arkéa-Samsic) e Odd Christian Eiking (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux) são outros trepadores de qualidade, assim como alguns corredores do pelotão nacional, que irão, por certo, entrar nas contas do top 10 final. Neste aspeto merece relevo o bloco da W52-FC Porto composto por Amaro Antunes, João Rodrigues e Joni Brandão, mas também Frederico Figueiredo (Efapel) ou a dupla da Tavfer-Measindot-Mortágua que tão bem se tem portado nas últimas corridas portuguesas, Tiago Antunes e Joaquim Silva.

Prevê-se uma corrida aberta, com um lote alargado de corredores de qualidade, que darão espectáculo aos amantes da modalidade que seguirão a corrida em todo o mundo. A Eurosport 1 vai transmitir a última hora e meia de cada etapa para Europa, Ásia e Pacífico. A Colômbia, pais de grande paixão pela modalidade, pode ver a Volta ao Algarve na cadeia Win Sports. A Sky transmite na Nova Zelândia e a GCN emite em todos os locais com acesso à Internet.

Em Portugal a transmissão está assegurada, diariamente a partir das 16h30, na CM TV e no Eurosport 1.

 

Etapas

5/05/2021: Lagos – Portimão, 189,5 km

6/05/2021: Sagres – Fóia, 192,8 km

7/05/2021: Faro – Tavira, 203,1 km

8/05/2021: Lagoa – Lagoa, 20,3 km

9/05/2021: Albufeira – Malhão, 170,1 km

 

Equipas

World Teams

Deceuninck Quick-Step

INEOS Grenadiers

UAE Team Emirates

Bora-Hansgrohe

AG2R Citroën Team

Groupama-FDJ

Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux

 

Pro Teams

Burgos-BH

Caja Rural-Seguros RGA

Equipo Kern Pharma

Euskaltel-Euskadi

Delko

Team Arkéa-Samsic

Bingoal Pauwels Sauces WB

Rally Cycling

 

Equipas Continentais

Antarte-Feirense

Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel

Efapel

Kelly-Simoldes-UDO

LA Alumínios-LA Sport

Louletano-Loulé Concelho

Rádio Popular-Boavista

Tavfer-Measindot-Mortágua

W52-FC Porto

Hagens Berman Axeon

 

Ademar Dias

Partilha este artigo