N Engenheiros

Castro Marim assinala Dia Mundial da Árvore

Em articulação com a iniciativa de restauro florestal do ICNF (Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas), o Município e o Agrupamento de Escolas de Castro Marim assinalaram hoje o Dia Internacional das Florestas (21 de março). Sob o lema “Restauro florestal, o caminho para a recuperação e o bem-estar”, um pequeno grupo de alunos plantou hoje, simbolicamente, 4 árvores no recinto do parque escolar da EB 2, 3 de Castro Marim. De caráter nacional, esta iniciativa é responsável pela plantação de mais 50.000 árvores autóctones no território.

Além da preocupação com a reflorestação, a Câmara Municipal de Castro Marim investe também numa estratégia preventiva de controlo de infestações, através da aplicação de produtos fitofarmacêuticos, por injeção no tronco das árvores em espaço urbano, por via de dispositivos de endotratamento. Trata-se de um tratamento que não é agressivo para o meio ambiente e que substitui as pulverizações massivas das copas das árvores.

Nesta 1ª fase o tratamento vai incidir sobre 750 árvores já referenciadas pelos serviços municipais, sobre a supervisão técnica do responsável pelos produtos fitofarmacêuticos nos termos das normas da Direção Geral de Alimentação e Veterinária do Ministério da Agricultura e Pescas.

Esta iniciativa vem no seguimento do plano de substituição, abate e tratamento de árvores que o Município de Castro Marim já desenvolveu, procurando corrigir situações de desenquadramento com o ambiente urbano em que se inserem.

A florestação com árvores autóctones, árvores originárias do próprio território, tem sido também uma das preocupações do Município de Castro Marim, com a sua mais recente ação no empreendimento da Terras de Verdelago. Além de mais adaptadas ao solo e ao clima da região, resistindo melhor às intempéries, à seca ou à doença, as árvores autóctones são também autossustentáveis e promovem uma maior sustentabilidade económica, quer de um ponto de vista familiar, uma vez que são fonte de alimento, quer de um ponto de vista económico, promovendo a produção e a comercialização de recursos endógenos.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo