N Engenheiros

Aprovado Plano Estratégico para a Cultura do Município de Faro

A proposta de Plano Estratégico para a Cultura do Município de Faro (PEC Faro2030), apresentada pelo Presidente da Câmara, foi aprovada pela unanimidade da vereação, na última reunião de executivo do passado dia 21 de setembro.

O documento, que pretende percorrer uma década, representa um passo fundamental para a apresentação da candidatura de Faro a Capital Europeia da Cultura e um instrumento de gestão fulcral, ao dispor autarquia para o desenvolvimento do concelho.

A proposta é resultado de um trabalho iniciado em Outubro do ano passado e resultou de uma extensa pesquisa de informação mas também de uma alargada participação pública que contou com a presença de mais de 300 pessoas em diversos formatos. Posteriormente o documento foi elaborado tendo em conta as necessidades identificadas e as perspetivas de futuro. Dai resultou um Plano Estratégico para a Cultura de Faro 2030 com posto por 27 programas que resultam em diversas ações e projeto e é o primeiro plano estratégico para uma cidade da Europa totalmente ancorado nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Desta forma o Município de Faro reforça o seu compromisso com o desenvolvimento local numa lógica internacional. O PEC Faro 2030 estabelece um conjunto de objetivos e visões de futuro que procuram ser inspiradoras para o desenvolvimento cultural do território mas que desafiam igualmente para um trabalho de cada vez maior cooperação entre agentes culturais, outros municípios e outros organismos de cariz local, regional, nacional e internacional.

Refira-se ainda que, durante os meses de agosto e de setembro 2020, decorreu o processo de consulta pública à proposta do plano, desenvolvido pelo Município de Faro. Para além de reuniões com várias entidades, foram realizadas 8 sessões de esclarecimento e participação em diferentes locais do concelho, por forma a abarcar distintos pontos do território. Deste alargado processo de discussão publica do documento, que contou com participação de mais de 100 pessoas, resultou o documento final que será agora sujeito a deliberação na Assembleia Municipal de Faro.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo