42% dos portugueses recorrerem a pagamentos fracionados em 2021

O Barómetro Europeu das Melhores Práticas de Compra demonstrou que 42% dos portugueses inquiridos recorreram a pagamentos fracionados em 2021, sendo que 32% acreditam que o poder de compra será mais fraco este ano, segundo o banco Oney.

O inquérito, que analisou os hábitos de consumo de cidadãos de Portugal, França e Espanha, refere ainda que o pagamento em prestações está "a tornar-se uma forma popular de melhor controlar o orçamento" para 42% nos consumidores nos três países.

O documento acrescenta que 75% dos inquiridos nos três países estão mais atentos à orçamentação nos últimos 12 meses, enquanto 40% "continua a admitir que enfrenta regularmente situações de conta a descoberto no final do mês".

"Os portugueses são os mais pessimistas em relação aos efeitos da inflação e foram os que mais utilizaram os pagamentos fracionados em 2021, são algumas das conclusões deste estudo que revela os receios comuns dos europeus e como o atual clima económico internacional está a aumentar a tendência de melhor controlarem o seu orçamento pessoal", pode ler-se no mesmo comunicado.

Ademar Dias

Partilha este artigo