N Engenheiros

Algarve «pronto» para receber jogos que restam da Liga

O presidente da Associação de Futebol do Algarve (AFA) garantiu esta quarta-feira que a região possui «todas as condições» para receber as jornadas que restam da Liga, num formato que concentre todas as equipas numa única zona, de forma a concluir a competição.

«Se fosse essa a decisão da Liga Portugal e da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), seria completamente viável. O Algarve tem todas as condições para receber o final da Liga», afirmou Reinaldo Teixeira à agência Lusa, referindo, no entanto que não existem quaisquer contactos.

Esta possibilidade da Liga ser reatada no Algarve, concentrando assim as equipas e mitigando os efeitos da pandemia da covid-19, surgiu como hipótese nas últimas semanas, mas o dirigente assegurou que não existem contactos oficiais, nem da parte da FPF nem da Liga, com a associação a revelar no entanto a sua disponibilidade para ser parceira dessa solução.

Ainda esta quarta-feira, a FPF informou estar a trabalhar num plano para o regresso gradual da atividade futebolística que cumpra na íntegra todas as medidas de segurança dos intervenientes nos jogos, de forma a evitar a propagação do novo coronavírus, um anúncio que deixou satisfeito o responsável da AFA: «Ficamos satisfeitos que a Liga possa ser concluída e, como principal região turística do país, o Algarve teria todo o gosto em acolher as últimas dez jornadas da Liga, permitindo que as competições terminem em campo», referiu à lusa o presidente da AF Algarve.

Reinaldo Teixeira sublinhou ainda que na região existem todas as condições para a prova ser concluída em total segurança, já que o Algarve dispõe das mais variadas infraestruturas hoteleiras e desportivas, desde estádios a campos de treino, com condições para acolher 18 equipas durante um longo período.

«A possibilidade de realizar jogos à porta fechada alargaria o número de recintos disponíveis, de Lagos a Vila Real de Santo António, além daqueles já hoje utilizados e licenciados para as competições profissionais [Estádio Municipal de Portimão e Estádio de São Luís, em Faro]», adiantou Reinaldo Teixeira.

O dirigente revelou que tanto a AFA como as autarquias estariam disponíveis para colaborar no processo de licenciamento dos estádios, cerca de dez, com condições para receber a competição.

Um dos argumentos que Reinado Teixeira encontra para esta solução ser tida em conta prende-se com o facto de o Algarve ser uma das regiões do país menos atingidas pela pandemia da covid-19: «Faz todo o sentido que o Algarve seja a região privilegiada no caso de essa solução avançar (…) existindo segurança sanitária e hospitais preparados para reagir em qualquer zona da região», afirmou o dirigente.

Para já, a hipótese de realizar os jogos que restam da Liga no Algarve parece não passar disso mesmo, de uma hipótese, e, contactada pela Lusa, fonte da Administração Regional de Saúde do Algarve disse mesmo desconhecer a possibilidade.

A Liga foi suspensa no dia 12 de março por tempo indeterminado devido à pandemia do novo coronavírus e, numa altura em que, com 24 jornadas disputadas, o FC Porto liderava a prova com 60 pontos, mais um do que o Benfica, segundo classificado.

 

Ademar Dias

Partilha este artigo