“O Sexto Continente – A Nação-internet”

Na Biblioteca Municipal Álvaro de Campos,em Tavira, realiza-se dia 8 de fevereiro, às 18 horas, a apresentação por Jorge Queiroz do Livro “O Sexto Continente - A Nação-Internet- A grande bifurcação da era digital” da autoria de António Covas.

“Partindo da metáfora nação-internet, o autor aborda e perscruta um tema de importância crucial para o nosso futuro: a cultural digital e as relações complexas entre a tecnologia e a humanidade. A nação-internet, que cresce como uma espécie de sexto continente, emerge de uma forma impressiva e impõe-se no nosso quotidiano.

Como uma imensa nuvem virtual paira sobre o mundo físico dos restantes continentes. É difícil prever como estes dois universos, físico e virtual, irão coabitar e interagir no próximo futuro. Temos apenas sinais para podermos afirmar que nada ficará como dantes, até mesmo a evolução da nossa própria espécie que, em virtude da crescente hibridação homem-máquina, caminha em direção à imortalidade, seja lá o que isso for.

Os textos presentes neste livro são pequenas luzes bruxuleantes no horizonte expansivo do sexto continente e visam criar um pequeno embrião de pensamento crítico reflexivo sobre tão importante assunto”.

 

Acerca do autor:

António Manuel Alhinho Covas é doutorado, em Assuntos Europeus, pela Universidade de Bruxelas e Professor Catedrático, na Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, desde 2000.

É autor das seguintes obras sobre a temática europeia: “A Revisão do Tratado de União Europeia” (1996), “Integração Europeia, Regionalização Administrativa e Reforma do Estado” (1997), “A União Europeia” (1999), “A União Europeia e os Estados Nacionais” (2002), “Portugal e a Constituição Europeia” (2003), “O Tratado Constitucional e o Futuro da União” (2005), “A Governança Europeia” (2007), “Integração Europeia, Relações Ibéricas e Política de Regionalização” (2009), “A Europa Federal e a Quarta República Portuguesa” (2011), “Dez Teses sobre a Europa Federal” (2012), “União Europeia, os Bens Comuns da Futura Federação Europeia” (2013).

 

 

 

Segue-nos